Cesta Básica – Alta nos Preços em São Paulo na 1ª semana de Janeiro de 2011



O bem-estar social é um dos patamares almejados por todas as pessoas. Conforto financeiro, bom relacionamento interpessoal e profissional, além de outros pontos, surtem nas pautas de grandes portais de comunicação, nas entrelinhas, e em blogs de jovens e adultos.

Um dos fatores iniciais para esse alcance é o sustento alimentar, nem sempre assistido pelo estado, mas em melhores condições ante anos atrás. A cesta básica, um dos componentes que medem tanto o preço dos alimentos de maneira individual como, também, quanto o salário mínimo deveria valer, voltou a subir para os residentes da cidade de São Paulo.



Segundo estudo veiculado pela Fundação Procon, na semana terminada em 28 de dezembro a cesta básica custava, em média, R$ 319,11, porém no início de 2011 passou para R$ 321,88. Dos 31 produtos listados, 21 apresentaram elevação de preços.

As mercadorias que contraíram alta foram a cebola, de 8,66%, a batata, de 3,8%, a margarina, de 3,19%, a salsicha (avulsa), de 2,66%, e a carne de primeira, de 2,63%. Por outro lado, feijão carioquinha, papel higiênico fino branco (pacote com quatro unidades), queijo mussarela fatiado e linguiça fresca obtiveram recuo de 1,77%, 1,04%, 0,52% e 0,26%, respectivamente.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Fonte: Portal R7

Um comentário em “Cesta Básica – Alta nos Preços em São Paulo na 1ª semana de Janeiro de 2011

  1. eu não concigo acreditar que a Dilma vai reajusta somente 30,00 somente o salario minimo…isso é um valor pra tomar um sorvete e olha lá…é isso aí para quem nõ sabe votar…colocaro dilma no poder,agora aguentemmm…não é vdd?