Preço dos Alimentos – Expectativas para Janeiro de 2011



  

Especulações envolvendo o futuro dos alimentos rondam o mundo. Grandes organizações e pequenas entidades avaliam que em breve o planeta sofrerá uma crise nesse quesito. Sem preocupações com essa possibilidade, pelo menos no atual momento, Guido Mantega, ministro da Fazenda, afirmou que o preço de comidas deverá baixar para o consumidor final do país em janeiro.

Para elucidar seu ponto de vista, Mantega pondera que a situação de alta não é observada somente no Brasil, mas no planeta inteiro. Em seu modo de pensar, esse é um processo cíclico, recorrente. No país, dita o ministro, existem questões climáticas que envolveram secas em algumas regiões.





Na finalidade de abranger um pouco mais suas considerações, Mantega calcula que o preço elevado dos alimentos provém também de usuras dos mercados futuros de commodities. Contudo, acredita que o trigo, o milho e o feijão já assinalam queda nos preços no atacado, mas ao varejo será experimentado, efetivamente, no próximo mês (janeiro de 2011).

O governo tem estabelecida a meta da inflação em 4,50% e atualmente o índice já chega a 5%. Para Mantega em reportagem do portal de Economia Terra, esse fator não pressiona o preço dos alimentos.

Por Luiz Felipe T. Erdei