Abramat – Vendas de Materiais de Construção – Outubro de 2010



  

Ainda pedindo continuidade na exoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e possível taxação próxima do percentual zero em 2011, o setor de materiais de construção tem corroborado – situação positiva dentro dessas pretensões – com o movimento de expansão do segmento imobiliário em todo o país nos últimos meses.

De acordo com a Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Construção (Abramat), a comercialização doméstica de itens do ramo avançou 0,63% no mês passado em relação a outubro de 2009, porém arrefeceu 0,47% ante setembro de 2010. No acumulado de janeiro até o décimo mês, as vendas no varejo acumulam incremento de 13,4% sobre o período igual de um ano antes.





Em virtude dos novos números segundo a agência de notícias Reuters, a associação diminuiu a perspectiva de crescimento do faturamento para 2010, de 15% de antes para 12%. De acordo com a entidade, em outubro os insumos básicos decresceram 5,9%, mas os materiais de acabamento minutaram progresso de 13,85%.

Para Melvyn Fox, presidente da Abramat, em 2008 ocorreu o início de inúmeras obras, com o imediato e alto consumo de materiais de base, mas boa parte das construções já está em processo de entrega.

Por Luiz Felipe T. Erdei