Juros para crédito à pessoa física é o menor desde 2005



  

Informações divulgadas nesta quinta-feira, 11 de novembro, pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anef) revelaram que a alíquota mensal de juros cobrada nas operações de crédito para a pessoa física arrefeceu novamente, de 6,74% para 6,69%, captando, portanto, a quarta queda consecutiva.

A associação indica, também, que essa taxa é a mais branda desde janeiro de 1995, ano de início da série histórica. A exceção na queda foi constatada na modalidade cartão de crédito, que continua sem qualquer modificação em relação aos 10,69% estabelecidos em fevereiro último.





Pelo estudo, das seis linhas de crédito examinadas para pessoa física, o maior tombo ocorreu no Crédito Direto ao Consumidor (CDC), que decresceu de 2,37% em setembro para 2,29% no mês imediatamente sucessor.

Leia também:  Consultar Nome no Serasa Experian pelo Computador

Na pessoa jurídica, segundo o portal de Economia Terra, também ocorreu queda entre setembro e outubro, de 0,53%, portanto para novos 3,76%.

Por Luiz Felipe T. Erdei