Juros mais baixos em 2011, afirma Mantega



  

Consumidores e empresários sempre mostraram preocupação, praticamente descontentamento, com as altas taxas de juros praticadas no Brasil. Especialistas creditam ao país um dos possuidores dos maiores índices em todo o mundo, porém, Guido Mantega, ministro da Fazenda, ponderou recentemente que a partir de 2011 será possível diminuí-las.

Mantega, o alcance desse desígnio será determinado pelo arrefecimento nos gastos público, pela queda das taxas de juros e pelos subsídios por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). De acordo com o ministro, Dilma almeja trabalhar com percentuais menores, tanto que acompanha, nos dias atuais, todos os motes envoltos ao tema.





Como o objetivo é esse, Mantega avalia que a iniciativa privada também atue conjuntamente. Segundo ele em reportagem emitida pelo portal de Economia Terra, a inflação vem crescendo devido à elevação dos alimentos, sobretudo arroz e trigo, e das commodities.

No intuito de elucidar uma opinião quase pessoal, Mantega examina que a alta da inflação é oriunda de todo um cenário global e não somente de assuntos estritamente locais.

Por Luiz Felipe T. Erdei