Busca de crédito continua alta, mesmo após a Copa



  

O final do ano passado marcou novas tendências à população brasileira. As inúmeras medidas de incentivo ao consumo, ideológicas ou práticas, permitiram a recuperação do país ante a crise financeira global e de quebra, consequentemente, aquisição de bens antes inimagináveis ou impossíveis às famílias de baixa renda.

A Copa do Mundo ocorrida na África do Sul, há pouco tempo, deu novo fôlego à nação, principalmente a setores relacionados a alimentação e bebidas e, mais além, eletroeletrônicos, principalmente televisores. Após o mundial de futebol, com as famílias já endividadas em relação ao evento e também pela contração de dívidas nos meses iniciais de 2010, muito se aguardava diminuição no ímpeto das pessoas.

A Serasa Experian, divulgou nesta terça-feira, 10 de agosto, porém, que o número de pessoas que buscaram crédito no mês passado apresentou crescimento de 9,3% em detrimento ao mês imediatamente anterior. Só para exemplificação, durante os jogos, essa procura cedeu mais de 10% em comparação a maio.

Leia também:  Consultar Nome no Serasa Experian pelo Computador




Economistas da entidade, de acordo com reportagem enunciada pelo portal de notícias G1, acreditam que a elevada base comparativa e o ritmo mais baixo de dilatação do crédito aguardado, pois, para o segundo semestre do ano em vigência, incidirão consideravelmente nas variações anuais acumuladas, com possibilidades de diminuição gradativa até o final de 2010.

A Serasa assinala que todas as faixas de renda contabilizaram maior busca por crédito no mês passado, porém, os consumidores que possuem renda de até R$ 500 mensais são aqueles que mais contribuíram para a alta.

Por Luiz Felipe T. Erdei