Presidente Lula cria empresa BRASIL 2016 para planejar Olimpíadas no país



  

O Brasil, dependendo do contexto e do assunto abordado, apresenta “lá” suas várias contradições e/ou curiosidades. A composição da Copa do Mundo de 2014, tão criticada pela Federação Internacional de Futebol (Fifa) devido a problemas infraestruturais e a falta de movimentação nas obras de reforma, ampliação ou edificação de novos estádios, ainda atravessa fase de infindáveis indefinições além dessas citadas.

Em 2016 a cidade do Rio de Janeiro receberá os Jogos Olímpicos, outro evento que ainda precisa de melhores ajustes para ser levado adiante. Mesmo assim, as Olimpíadas parecem ter saído na frente no que diz respeito ao governo federal, pois o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou um decreto, já publicado no Diário Oficial, que cunhou uma empresa de origem pública para abordar a execução de serviços e obras do acontecimento.





O decreto enuncia que essa companhia será formatada sob os moldes de Sociedade Anônima, com capital inicial de R$ 10 milhões. O conselho da denominada BRASIL 2016 será escolhido em assembleia geral de acionistas, com os administradores do intento permanecendo no cargo durante três anos.

A sede da BRASIL 2016 será no Rio de Janeiro, mas poderá conservar unidades em outros Estados. Entre as atribuições da empresa, segundo o portal de notícias G1, estarão estudos necessários de infraestrutura e o planejamento das Olimpíadas e das Paraolimpíadas do mesmo ano.

Por Luiz Felipe T. Erdei