São Paulo tem a Cesta Básica mais Cara do Brasil – Junho 2010



  

O salário mínimo de cada brasileiro deveria ser superior a R$ 2 mil segundo estudos especializados sobre o tema, diferentemente do valor atual, de R$ 510. Muitos cidadãos, inclusive, conseguem sustentar suas famílias com esse montante – obviamente, para apenas sobrevivência. Acesso a lazer, aquisição de imóvel e veículos automotores são conquistados somente por alguns felizardos.

A alimentação, de vital importância para o corpo e para o próprio varejo, é restrita em alguns casos em virtude dos altos impostos, pois nem sempre um produto vale o quanto deveria valer. A cesta básica, por exemplo, agrega itens básicos e mesmo assim consome quase todo o mínimo.

A cidade de São Paulo, eclética, porém caro para se viver, liderou o negativo ranking de local com a cesta básica mais alta da nação no mês de junho. Levantamento divulgado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) assinalou preço na capital paulista de R$ 239,38 nesse mês, mesmo com arrefecimento de quase 3,9% ante junho

Leia também:  Salário Mínimo Regional Rio Grande do Sul 2017




Atrás de São Paulo, de acordo com o portal de notícias G1, figurou Porto Alegre, com diferença de menos de R$ 2. As cidades com melhor custo, em junho, foram João Pessoa, Fortaleza e Aracaju.

Com tantas contas de consumo, como parte da população consegue ser feliz e viver tão intensamente se a própria cesta básica retira em vários percentuais seu poder de compra?

Por Luiz Felipe T. Erdei