Acordo entre Cielo e Light permite Parcelamento de Contas de Luz em Atraso



  

O Brasil é um país que confere aos estrangeiros verdadeiro calor humano. Diferentes culturas, recepção de primeira durante o Carnaval e em todos os meses do ano, bem como realidades sociais distintas, tornam a vida de cada residente brasileiro diferenciada em vários sentidos. Infelizmente, existem, ainda, disparidades salariais, algo que, por enquanto, deverá permanecer.

Para o brasileiro sustentar uma casa, o salário mínimo indicado ultrapassa R$ 2 mil, entretanto, a remuneração oficial é R$ 510. Às vezes, pagar aluguel, contas de luz, água, telefone e ainda adquirir alimentos não é tarefa fácil, ocasionando, por exemplo, atrasos em cobranças.

Devido não simplesmente a esse fator, a Cielo (ex-Visanet), que cadastra lojistas para a Visa, estabeleceu acordo com a Light Serviços de Eletricidade para o consumidor parcelar as contas de energia elétrica em atraso, em até 60 meses a partir de cartões com bandeira Visa Electron.

Leia também:  Brasileiros que moram fora do Brasil podem sacar o FGTS Inativo




Segundo reportagem veiculada pelo portal de notícias do Estadão, o cidadão conseguirá o intento por meio de um limite pré-autorizado pelo banco via Crédito Direto ao Consumidor (CDC), disponível, então, em agências do Banco do Brasil e do Bradesco.

Cabe ao consumidor, porém, analisar a possibilidade. Parcelar contas em cima de outras novas poderá prejudicar a renda mensal. É importante usar essa modalidade desde que cálculos sejam feitos anteriormente.

Por Luiz Felipe T. Erdei