Lula acredita que classes D e E impulsionaram economia durante crise



  

Retomando um dos seus discursos fundamentais para a dupla subida ao Palácio do Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil, afirmou que as classes sociais D e E – as mais baixas em relação a poder aquisitivo – foram as responsáveis por sustentar o desenvolvimento da nação em plena crise financeira global.

No mesmo ímpeto, Lula atacou as classes média e alta da sociedade ao “indiciá-las” por parar de comprar no momento em que o país mais precisava de suporte financeiro. Durante seu pronunciamento, proferido durante a 18ª Feira da Indústria da Construção e Iluminação (São Paulo), o presidente relatou seu imenso orgulho em oferecer a possibilidade de compra de casas próprias por famílias com renda de seis e até três salários mínimos, dentro do programa “Minha Casa, Minha Vida”.





Como parte da estratégia de conferir sua representação ao nome de Dilma Rousseff, ex-ministra-chefe da Casa Civil e concorrente ao cargo de presidente do país entre 2011 e 2014, Lula criticou governos anteriores aos seus, conforme documentado pelo portal de notícias G1.

Clique aqui e leia mais sobre o posicionamento de Lula sobre em relação aos assuntos acima descritos.

Por Luiz Felipe T. Erdei