Greve dos Professores em Belo Horizonte (MG)



Várias escolas da rede particular de Belo Horizonte ficaram sem aulas na manhã desta sexta-feira, 26 de março de 2010.

O motivo foi a concentração de professores na Associação Médica de Minas Gerais, localizada na Avenida João Pinheiro, para discutir o início de uma greve geral, que ficou marcada para o próximo dia 05.



Entre as escolas envolvidas estão a Santa Dorotéia, Loyola, Sagrado Coração de Maria e Batista Mineiro. Dentre as propostas reivindicadas está a reposição de 4,36% no salário dos professores, com base no INPC, bem como a utilização de horas da gratificação por atividade extra-classe para atividades pedagógicas e de aperfeiçoamento.

Fonte: www.hojeemdia.com.br


4 comentários em “Greve dos Professores em Belo Horizonte (MG)

  1. Sou professora da rede estadual. Não que eu esteja satisfeita com o salário,mas sei que agora é inviável um aumento salarial. Preferia que nosso governo investisse em cursos de capacitação para atualização dos professores, e pagasse mestrado para todos que quisessem investir em sua carreira.Investisse mais nas escolas. A escola que eu trabalho tem computadores, mas sem material para mantê-lo em funcionamento.As provas bem elaboradas, mas sem material para imprimí-las. É isso que está faltando para a educação melhorar.

  2. Guilherme Cardoso · Editar

    hum, engraçado, eu como ajudante de mecânico sem curso nenhum, ganhava mais que meu professor…
    eu passei a vida toda escutando “estudar para vencer na vida”
    agora que estou na faculdade, fazendo geografia, tenho menos pespectivas do que eu tinha na mecanica
    isso é uma vergonha
    eles querem mesmo é deixar a educaçao publica as moscas
    cada dia que se passa, mais e mais alunos sao matriculados em escolas particulares, deste modo se diminui os gastos na educaçao
    esse governo é uma vergonha

  3. Érica Patrício · Editar

    O professor está em prejuízo!Além do salário não ser compatível com nossa formação e nem mesmo com a importância do nosso trabalho ,ainda percebe-se a cada dia uma sobrecarga de responsabilidades sociais sobre a escola.Engraçado, em uma sociedade que dispensa à escola tantas funções , demonstra-se um descaso tão grande com os trabalhadores da educação,que incoerência!