Construção Civil – Aumento das atividades



Muito provavelmente impulsionados pelos eventos esportivos em 2014 e 2016 e, também, pelo “Minha Casa, Minha Vida”, os empresários da indústria da construção civil se mantêm otimistas quanto ao nível de atividade do segmento para os próximos seis meses.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgou, por meio do estudo ‘A Sondagem da Construção Civil’, diminuição no percentual de expectativa do nível de atividades, de 70,6 pontos no primeiro mês deste ano para 68,4 pontos em fevereiro. Embora pareça contraditório, o instituto afirma que o índice é superior a 50 pontos, denotando, pois, perspectivas de aumento das atividades do segmento.



Para Renato Fonseca, gerente-executivo da Unidade de Pesquisa, Avaliação e Desenvolvimento da CNI, as medidas adotadas pelo governo brasileiro no setor da construção civil e a demanda populacional que retornou ao mercado imobiliário propiciam expectativas das melhores.

De acordo com o Portal de Economia do Estadão, Fonseca relata, inclusive, que o crédito do setor, com linhas diferenciadas, bem como recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), não sofrem tremores como vistos em outros setores – por isso o otimismo.

Por Luiz Felipe T. Erdei