Auxílio-desemprego nos EUA cai novamente



  

A economia norte-americana tem conquistado importantes avanços neste início de ano, mesmo com todo pessimismo por parte de inúmeros analistas presentes no país. De acordo com o Departamento de Trabalho dos EUA, o número de trabalhadores que deu entrada, pela primeira vez, com pedido de auxílio-desemprego decresceu 29 mil, atingindo, então, 469 mil – após ajustes sazonais até 27 de fevereiro.

Os economistas, receosos quanto ao fortalecimento do âmbito econômico do país, aguardavam um baque de 23 mil pedidos. Curiosamente, segundo o Portal de Economia do Estadão, diferentemente do Brasil, as regras para a concessão do auxílio-desemprego nos States variam de Estado para Estado e nem todas as pessoas sem emprego possuem acesso ao benefício.





O custo da mão de obra, parâmetro que mede quanto custa a uma empresa pagar um trabalhador por unidade de produto, declinou em termos anuais 5,9% no último trimestre do ano passado.

Por Luiz Felipe T. Erdei