Presidente do Secovi (João Crestena) critica Bolsa Família



  

Finalmente, um personagem importante do alto escalão político e social decidiu, em outras palavras, rasgar o verbo. João Crestena, presidente do Sindicato de Habitação do Mercado Imobiliário da Cidade de São Paulo (Secovi-SP), inconformado com a falta de mão de obra especializada no segmento, atacou, indiretamente, o programa do governo federal “Bolsa Família”.

Uma reportagem confeccionada pelo Portal de Economia do Terra divulgou o discurso de Crestena. Na oportunidade, o presidente do Secovi disse que o setor necessita de 200 mil novos empregos, que poderiam, finalmente, ser preenchidos por jovens. A ele, esses jovens precisam sair do programa e correr atrás de empregos, evitando, sobretudo, acomodação – e maiores gastos do próprio governo? Segundo o sindicato, as vagas a serem preenchidas não necessitam de alta qualificação, tais oportunidades para pedreiros e mestre de obras.





Creio que muitos concordarão com Crestena, pois ele afirma que o programa Bolsa Família é, sim, importante, pois levou comida a quem não a possuía anteriormente, mas a sociedade brasileira não deve se calcar somente nesse programa. Não é necessário esperar frutos do céu; é preciso cultivá-los.

Leia a matéria na íntegra aqui

Por Luiz Felipe T. Erdei



2 comentários em “Presidente do Secovi (João Crestena) critica Bolsa Família

  1. cade os direitos dos pais naõ tem ne bouça familia e um prato pros famintos mas oque importa para vc ? ja esta de bucho cheio ne?

  2. joves trabalhando vc so pença nos joves e tira os direitos de quem trabalhou a vida para sustentalos quantos pais estao fora do mercado de trabalho por essa ipocrisia politic cai na real a criminalidade começou com jovems no mecado de trabalho