Programa Minha Casa Minha Vida – São Paulo atinge Meta



  

O “Minha Casa, Minha Vida”, principal programa habitacional do governo federal, tem favorecido diversas famílias brasileiras. Ao Estado de São Paulo, Valter Nunes, superintendente regional da Caixa Econômica Federal, avalia que a meta de 184 mil unidades estimadas será contratada.

Segundo ele, que teve discurso mensurado pela Agência Estado, isso acontecerá devido às parcerias bem estruturadas entre o governo e a prefeitura paulista. A licitação para a escolha das construtoras seguirá até 10 fevereiro, e cada uma poderá ficar responsável por, no máximo, 600 unidades.

Os locais escolhidos para a implementação de residências sob os moldes da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) são o Jaraguá, a Vila Maria, a Penha, o Parque do Carmo, Ermelino Matarazzo, entre outros.





Jorge Hereda, vice-presidente de Governo da Caixa, acredita que o programa é uma interessante ferramenta disponível à população, pois permite que pessoas com faixas salariais de até três mínimos por mês adquiram residência própria.

Para saber mais detalhes sobre o assunto, acesse aqui.

Por Luiz Felipe T. Erdei



5 comentários em “Programa Minha Casa Minha Vida – São Paulo atinge Meta

  1. Gostaria de saber quando a população da cidade de São Paulo, irá ser ntemplada com esse plano, já que aqui a demanda de necessitados que pagam aluguel é bem maior.
    Já me escrevi em 2007 e até agora nada.
    Como isso funciona?

  2. Caros,

    Gostaria de saber quando vão atualizar a tabela do programa minha casa minha vida para 510 reais. Visto que ainda estão usando o salário minimo antigo de 465.

  3. Fiz a incrição do progama minha casa minha vida,mas não sei se fui sorteada,quais são os procedimentos?como vou ficar sabendo e em qual site?
    desde já agradeço.

  4. Gostaria de saber se já foi elaborada a nova tabela do programa Minha casa minha vida com o salário de R$ 510,00.

  5. ´so não concordo com a taxa de juros de 8,16% pois quem ganha menos já tem a ajuda do governo(subsídio.nós que lutamos para ter um salário melhor chegamos até trabalhar mais do que o seu horario para isso,em não ter a ajuda do governo eu realmete concordo mas daí o juros passar de 5 para 8,16% é uma boa diferença.deste jeito o que lutamos para ganhar mais vai se igualar ao salário de quem ganha menos.
    dá a impressão que estamos pagando a casa pros demais