Construção civil poderá receber manutenção de estímulos



  

As medidas de estímulo adotadas pelo governo federal beneficiaram muitos setores pelo país. O mercado nacional tem respondido e reagido positivamente às iniciativas, tanto que ainda não há registros de índices inflacionários que poderiam prejudicar a economia do Brasil.

Com base nesse preceito, o governo entende que a construção civil, um dos segmentos que mais comporta trabalhadores e emprego de capital, merece a manutenção dos estímulos. Paulo Bernardo, ministro do Planejamento, acredita que, com isso, o Produto Interno Bruto (PIB) será um grande beneficiário.





Em março do ano passado, o governo de Luiz Inácio Lula da Silva resolveu reduzir as taxas de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para diversos itens de material de construção, permitindo, pois, um repasse de até 7% a menos no preço final de mercadorias.

Com a Copa do Mundo a ser realizada em 2014, pode ser o segmento que, de fato, impulsione a economia tupiniquim. Visto isso como um grande ideal, a idéia do presidente processa um bom efeito positivo entre a população.

Por Luiz Felipe T. Erdei