Petroleiras Estrangeiras pensam em sair do Brasil por causa do Pré-Sal



O governo brasileiro tem agido de maneira ousada em diversas áreas. Como posso presumir há acertos e erros. Ainda não é possível constatar o quanto a euforia em torno do pré-sal pode ser, digamos, tão comemorada por agora.

Nesta semana, por exemplo, algumas petroleiras que atuam em nosso território passaram a dar sinais de desânimo com algumas modificações no cenário global de petróleo e a falta de oportunidades no Brasil, em virtude do recesso nos leilões da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e, também, pelo já mencionado, falado e fomentado pré-sal.



A Devon, companhia de origem norte americana, confirmou sua retirada do país e pôs à venda seus ativos brasileiros, dentre eles o produtivo campo de Polvo, na Bacia de Campos. A Eni, de origem italiana, ainda não revelou oficialmente se sairá do Brasil, mas anunciou aos seus funcionários que existe uma intenção de diminuir as atividades nas terras tupiniquins.

Outros rumores cerceiam que outras duas companhias norte-americanas, a El Paso e a Hess, estão em busca de compradores para seus ativos. E agora, Lula, o que queres fazer?



Por Luiz Felipe T. Erdei

Leia também:  Empregos na Indústria - Queda em Janeiro de 2012

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *