Indefinições atrasam Edital de Trem de Alta Velocidade (TAV)



  

No Brasil, parece que inúmeros feitos denotam muito tempo além do suportável. O problema da vez são as indefinições com relação à repartição dos riscos que passaram a atrasar a preparação do edital do leilão, este, que visa definir os empreendedores envolvidos na construção do tão comentado trem-bala, que ligará São Paulo, Rio de Janeiro e Campinas.

Pelas estimativas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a minuta do edital do denominado Trem de Alta Velocidade (TAV) deveria estar disposta desde o final de outubro. A nova expectativa é a de que o documento esteja disponível para consulta até o último dia de novembro.





O principal entrave se baseia em relação a quem assumirá os possíveis riscos de uma acidental baixa demanda pelos serviços do TAV. Segundo Bernardo Figueiredo, diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), apesar desse atraso, ainda será possível haver o leilão do trem-bala até o final dos primeiros três meses de 2010, conforme previsto no PAC.

Leia também:  Seguro-Desemprego - Quem tem direito a receber

Por Luiz Felipe T. Erdei