Estudo revela que bancos do setor público elevaram suas tarifas básicas em 9,2%



  

No Brasil, setores privado e público muitas vezes não se entendem, apesar de cada um contribuir para com o outro – dependendo do assunto. Prova disso são as atuais tarifas bancárias estipuladas por cada parte. Uma pesquisa elaborada pela Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda ilustrou que ambos apresentam dados controversos.





Instituições do setor financeiro controladas pelo governo elevaram o preço médio do denominado pacote padronizado, este, da conta corrente para pessoa física, em exatos 9,2% entre os meses de maio de 2008 e julho deste ano. Na via contrária, bancos privados talharam o valor em 23,6%.

Em miúdos, para os clientes terem uma idéia, os bancos cobravam, em média, R$ 14,96 mensais nesse tipo de pacote com serviços básicos, que engloba a emissão de quatro extratos, oito saques e quatro transferências entre contas da própria instituição. No entanto, nos dias atuais, o valor chega, por exemplo, a R$ 17 no Banco do Brasil, e R$ 15 na Caixa Econômica Federal.

Leia também:  Financiamento Imobiliário - Juros dos Bancos
Por Luiz Felipe T. Erdei