G-20 fica em cima do muro com relação ao emprego mundial



  

O G-20, grupo dos 20 países mais desenvolvidos, mantém uma posição cautelosa e indefinida quanto ao crescimento e à situação do emprego no mundo.

Embora Alistair Darling, ministro de finanças britânico, fale em continuidade das ações visando a recuperação do cenário econômico no mundo, não é percebido um papel relevante do FMI e do FSB no sentido de implementar ações objetivas favoráveis às economias mais afetadas pela atual crise econômica que se espalhou pelo mundo todo.





Os países emergentes, fortemente abalados, ainda esperam por medidas concretas que lhes tragam o auxílio financeiro necessário para saírem do sufoco. Mas, por hora, tudo o que se desenvolve restringe-se ao âmbito do planejamento e traçado de estratégias, apenas.

A cúpula do G-20 se reunirá no final deste mês, em Pittsburgh, EUA, para uma nova rodada de discussões. Resta, agora, esperar os resultados da reunião.

por Lindomar Vieira