Atualizações anteriores



Pesquisa de Preço Médio Refeição 2011 – MG tem Refeição Mais Barata


Comer fora de casa é uma atividade prazerosa. Cardápios diferentes em cada dia útil e maior variedade de pratos seduzem parte dos brasileiros a deixar a tradicional marmita para trás. Obviamente, o custo de uma alimentação varia de restaurante para restaurante e do menu escolhido, mas também existem outras diferenças.

Dados reunidos pela Sodexo Motivation Solutions por meio da Pesquisa de Preço Médio Refeição 2011 revelam que a alimentação fora do lar (composta por prato principal, refresco não alcoólico, sobremesa e cafezinho) para os residentes na região Sudeste é bem mais elevada em relação às adquiridas pelos mineiros.

Enquanto na primeira a média da alimentação chega a R$ 22,19, para os moradores de Minas Gerais a refeição sai por R$ 17,97. Apoiando a Associação das Empresas de Refeições e Alimentação Convênio para o Trabalhador (Assert), a Sodexo indica que o brasileiro destina, em média, R$ 21,11 para seu almoço fora de sua casa.

Mesmo que o foco do levantamento seja outro, para efeito de curiosidade qualquer um desses valores nem sempre são atingidos pelos Vale-Refeições oferecidos pelas empresas. Em alguns casos, dependendo da localidade, o VR do trabalhador não ultrapassa R$ 10. Considerando-se os dados da pesquisa com a realidade que cada um conhece, o profissional acaba prejudicado (paga, grosso modo, para trabalhar).

Por Luiz Felipe T. Erdei



Linha de Crédito aos afetados pelas chuvas


Notícias sobre o bom desempenho da economia brasileira não são mais novidades neste início de ano. A famigerada e recente crise financeira foi benéfica ao país em alguns sentidos, pois a partir dela é que o governo conseguiu conferir consistências à população e empresas por meio de medidas de estímulo ao crédito e à compra.

No entanto, as chuvas ocorridas nos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais, além de outros locais, devem frear consideravelmente a atuação de inúmeras empresas, sobretudo micro e pequenas. Diante disso, o governo mineiro, apoiado no Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais S.A. (BDMG), decidiu lançar a quinta edição do Fundese Solidário, programa emergencial.

Com taxas de juros de 6% ao ano, a linha de crédito visa apoiar micro e pequenas empresas, bem como cooperativas de produção e comercialização, para que consigam se recuperar dos danos provocados pelas fortes chuvas.

Além de conferir essa disposição, a atual edição do Fundese promove a manutenção dos postos de trabalho e incita a inclusão social. De acordo com o BDMG, para solicitar pedido de financiamento o intencionado deve entrar em contato com o banco até 31 de maio, com envio da documentação a ser realizada até 30 de junho.

Para saber mais informações, acesse o site do BDMG.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: BDMG



Greve dos Professores em Belo Horizonte (MG)


Várias escolas da rede particular de Belo Horizonte ficaram sem aulas na manhã desta sexta-feira, 26 de março de 2010.

O motivo foi a concentração de professores na Associação Médica de Minas Gerais, localizada na Avenida João Pinheiro, para discutir o início de uma greve geral, que ficou marcada para o próximo dia 05.

Entre as escolas envolvidas estão a Santa Dorotéia, Loyola, Sagrado Coração de Maria e Batista Mineiro. Dentre as propostas reivindicadas está a reposição de 4,36% no salário dos professores, com base no INPC, bem como a utilização de horas da gratificação por atividade extra-classe para atividades pedagógicas e de aperfeiçoamento.

Fonte: www.hojeemdia.com.br