Destaque em Financiamento

Atualizações anteriores



Caixa Melhor Crédito – Novo programa da Caixa Econômica Federal


Os bancos estão dando mais atenção e credibilidade às famílias de baixa renda e pequenas empresas.

Seguindo a atitude do Banco do Brasil, a Caixa Econômica Federal anunciou que pretende lançar programas de redução de juros para crédito de famílias e financiamentos de micro e pequenas empresas.

Esta ação será anunciada nesta segunda-feira (09/04) e receberá o nome de “Caixa Melhor Crédito”. Com isso, haverá redução de taxas e outras medidas que vão auxiliar no processo do acesso ao crédito.

Parece que este é um programa que a maioria dos bancos terá que se adaptar, para poder continuar contando com investimentos por parte dos clientes. O primeiro foi o Banco do Brasil com o chamado “Bom para Todos”, seguido agora da Caixa, adotando medidas semelhantes para atrair este tipo de público.

De qualquer forma, com o auxílio de crédito e financiamento, a oportunidade de maior crescimento das famílias de baixa renda é garantida e muitos deverão arriscar um negócio próprio a fim de uma tentativa de aumento de renda.

Contudo, pode-se afirmar que esta ação corresponde a uma grande interferência na economia e pretende mudar a vida de muitas pessoas.

Por Anne A. Matioli Dias



Crédito para financiamento de projetos de inovação


A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) anunciou um investimento de R$ 6 bilhões, em forma de crédito, para financiar empresas ligadas ao setor de saúde, tecnologia da informação e comunicações, defesa e aeroespacial, petróleo e gás, sustentabilidade, energia e desenvolvimento social. A entidade, que é ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, usará recursos do Programa de Sustentação do Investimento (PSI). 

Em 2011, a demanda de projetos nesses setores ficou em cerca de R$ 9 bilhões, o total de projetos chegou a 326, sendo que 165 desses projetos foram contratados pela Finep e somam cerca de R$ 3,5 bilhões.  Um grupo de trabalho foi criado a fim de oferecer mais agilidade a todo o processo, esse grupo ficará responsável por analisar e identificar os obstáculos, repensar estruturas, além de agilizar todo o processo interno, a meta é reduzir em até 80% o tempo médio para a aprovação de projetos. 

Esse modelo já havia sido iniciado no ano passado, o resultado foi a redução de quase 58% do tempo médio, a nova estrutura é uma precaução tomada pela instituição, que prevê um crescimento acentuado no número de inscrições em 2012. As empresas que forem selecionadas terão a verba liberada em pouco tempo.

Por Joyce Silva