Destaque em Feirão Casa Própria

Atualizações anteriores



Feirão da Caixa movimenta R$ 8 Bilhões em Negócios


Inúmeras foram as capitais do país a receberem, de braços estendidos, o 6º Feirão da Casa Própria, idealizado pela Caixa Econômica Federal. O evento, encerrado no domingo passado, 13 de junho, contou com  mais de 450 mil imóveis disponíveis, 44% deles enquadrados no programa “Minha Casa, Minha Vida”.

Números expelidos pela instituição assinalam movimentação recorde de R$ 8 bilhões desde 7 de maio, montante acima das expectativas, uma vez que a própria CEF aguardava somente R$ 3,5 bi em negócios. Segundo o portal de economia G1, o banco contabilizou mais de 590 mil pessoas interessadas em adquirir casa própria.

Luiz Carlos de Menezes, gerente regional da Caixa de Belo Horizonte, enxerga positivamente o Feirão promovido pela instituição, na medida em que ano após ano os cidadãos têm se animado com as possibilidades oferecidas. Somente na capital mineira os negócios fechados somaram R$ 435 milhões.

Aos que perderam as oportunidades do 6º Feirão, vale a pena conferir outras possibilidades em apartamentos ou residências ainda na planta. O MCMV é voltado a quase todos os empreendimentos, com descontos que variam em vários mil reais.

Fonte G1

Por Luiz Felipe T. Erdei



Feirão da Casa Própria em São Paulo


Começa nesta quinta-feira, 13/05, o Feirão da Casa Própria em São Paulo. Realizado pela Caixa Econômica Federal, o feirão disponibilizará 151.845 imóveis na Grande São Paulo e Baixada Santista. No feirão estarão presentes cartórios, construtoras, imobiliárias, corretores e diversas associações para darem todo suporte aos compradores.

A Caixa Econômica espera 120 mil visitantes ao Feirão e já divulgou a lista com os imóveis disponíveis aqui. O evento está será sediado no Expo Imigrantes, próximo ao Metrô Jabaquara, e ocorrerá somente até domingo, dia 16/05.

Nos dias 13 e 14, o Feirão ficará aberto das 10h às 21h e dias 15 e 16 das 9h às 20h. Na edição do ano passado a Caixa realizou cerca de 21,5 mil negócios.

Por Fernanda Peixoto

Fonte: Folha on-line