Atualizações anteriores



Como cuidar bem do salário


Final de Janeiro, como de costume, já houve o reajuste no salário mínimo, mas como conseguir coordenar o salário que se recebe com as despesas? Bem, nesse fim das férias, comece economizando, fazendo uma tabela de quantidade de dinheiro que se quer economizar, como por exemplo, economizar vinte reais por semana até o final do ano ( tendo em vista o Natal ou férias, economizando isso por semana, da oitenta reais por mês, ou seja, daqui até o fim do ano você terá oitocentos e oitenta reais economizados, o que já ajuda bastante na hora de querer comprar presentes para as pessoas ou viajar, sem ficar apertado na época ).
Uma outra coisa também que ajuda bastante é controlar o que se gasta no cartão de crédito. A maioria das pessoas gasta adoidadamente com o cartão de crédito esquecendo que tudo aquilo será pago depois. Pense antes de comprar algo se você realmente precisa daquilo e, se realmente precisar, não compensa mais pagar à vista em vez de parcelado? Então faça um fundo de reserva para comprar essas coisas que você tanto quer, como geladeiras, fogões, até videogames ou computadores. Ou então, mesmo que você compre parcelado, já deixe o dinheiro para o mesmo reservado.
Uma outra coisa também que pode ser eficaz é você deixar uma porcentagem do seu salário guardado, no banco, de preferência numa poupança à parte para ser usada como se fosse conta corrente. Tem juros, apesar de poucos, mas já é algo que ajuda no fim das contas. Reserve de 20% a 30% todo mês que no final do ano, você terá dinheiro para fazer aquelas coisas costumeiras.
Investir em pequenas coisas, bolsa de valores, também acaba sendo uma boa para aqueles que gostam de arriscar, ainda mais nesse começo de ano, com a bolsa baixa, vindo de um ano ruim, e onde se tem altas muito grandes devido ao número de investidores que aparecem por aí. Então, se você está confiante do seu palpite, acho que vale a pena.
E, claro, sempre reserve uns dois reais por mês para tentar a sorte na lotérica. Vai saber, né? Sempre vale a pena tentar.

Mariana Caetano. 



União desiste de aproximadamente 1.000 processos junto ao TST


Nesta última semana o Departamento de Contencioso da Procuradoria-Geral Federal informou a desistência de aproximadamente 1.208 processos pendentes no TST (no Tribunal Superior do Trabalho).

Esta decisão foi feita com base em orientações da Advocacia-Geral da União que determinou aos advogados públicos se concentrar em causam com valores a partir de R$10 mil.

Dentre as causas abandonadas pela União estão cobranças de contribuições previdenciárias com valores menores do que R$10.000,00 além de discussões sobre o fator gerador de multas e juros para os quais a justiça do trabalho possui direito de determinar o recolhimento de contribuições fiscais e previdenciárias que proferir.

Fonte: Valor Online

Por Ana Camila Neves Morais



Brasileiros estão gastando mais em viagens para o exterior


O crescimento econômico fez com que a população se sentisse mais otimista para comprar bens de valores mais elevados, assim como ter acesso a serviços antes restritos para poucos. O segmento de aviação civil, em meio ao otimismo do consumidor, incentivou por meio de promoções e formas de pagamentos diferenciadas viagens a praticamente todas as classes sociais.

Dados divulgados na terça-feira (26) pelo Departamento Econômico do Banco Central (BC) revelaram que as despesas líquidas com viagens para o exterior totalizaram US$ 1,02 bilhão em março, avanço de 47,1% em comparação ao mês igual de um ano antes. Por outro lado, enquanto os dados são interessantes nesse quesito, a alta de gastos dos estrangeiros em solos brasileiros alcançou taxa de 9,4%.

Embora o relatório exponha informações mais específicas sobre investimentos estrangeiros, balanço de transações correntes e outros, cabe salientar, especificamente, os dados do parágrafo anterior. O Brasil precisa investir de modo mais robusto em opções aos turistas de fora, pois o que não faltam por aqui são bons roteiros. O afogamento dos aeroportos, sobretudo em função do mercado doméstico, precisa ser superado. Está ficando claro que o consumidor do país tem potencial para se deslocar a outras nações, mas os estrangeiros podem compreender que de norte a sul, de leste a oeste, por aqui, há muito a se fazer.

O Brasil não deve ser escolhido apenas em época de Carnaval e festas de final de ano. As pastas envolvidas no segmento precisam se esforçar mais do que já o fazem para alavancar o setor antes mesmo dos anos da Copa do Mundo e das Olimpíadas.

Por Luiz Felipe T. Erdei



BC – Consumo de Brasileiros em Viagens Internacionais e de Extrangeiros no Brasil


Informações divulgadas recentemente pelo Banco Central revelaram que o consumo dos brasileiros em viagens fora do país continuam a ascender, tanto que em outubro chegaram a US$ 1,692 bilhão, montante que reunido aos nove meses anteriores do ano acumulam gastos de US$ 13,160 bilhões, bem acima dos US$ 10,898 acumulados nos 365 dias de 2009.

Em contrapartida, descreve a Band Online, as despesas de estrangeiros no país somam entre janeiro e outubro US$ 4,575 bilhões, também superior ao acúmulo registrado no período análogo do ano passado, de US$ 4,320 bilhões. Se relacionado somente o décimo mês de 2010 existe queda anual, dos atuais US$ 436 milhões, ante US$ 451 milhões de antes.

Estabelecendo-se comparativo entre gastos dos residentes no país contra despesas de estrangeiros dentro das fronteiras tupiniquins, há saldo negativo de US$ 8,402 bilhões no acumulado de todo o ano até outubro e de US$ 1,256 bilhão apenas no mês passado.

Por Luiz Felipe T. Erdei