Atualizações anteriores



Chile tem queda em sua economia após terremoto


A crise financeira mundial foi um duro golpe em todos os países do planeta, desde aqueles considerados subdesenvolvidos até outros emergentes e, principalmente, aos desenvolvidos. Algumas nações ainda sofrem com os efeitos, tais como os Estados Unidos, que ainda não conseguiu recuperar-se totalmente em algumas áreas, dentre elas a empregatícia.

Uma nação, em especial, sofreu um pouco mais. Trata-se do Chile, que ao final de fevereiro de 2010 sofreu terremoto de grande amplitude, totalizando prejuízos incalculáveis. Em vista desse fator extra, especialistas se mostraram pessimistas em relação ao crescimento do país. Não à toa, as previsões foram acertadas.

Alguns acreditavam que a nação apresentaria contração de 1% a 5% em sua economia, porém, o índice oficial, divulgado pelo Banco Central em 5 de maio, quarta-feira, indica retração de 2,8% em março ante período igual de 2009.

O portal de notícias G1 realça que essa estimativa se refere ao Indicador Mensal da Atividade Econômica (Imacec), que engloba 90% dos bens e serviços relacionados ao Produto Interno Bruto (PIB).

Se o Chile sofre tanto, imagine o Haiti, tão massacrado histórica e fisicamente, também padecedor de abalos sísmicos recentes?

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: G1