Atualizações anteriores



Artesãos podem se tornar micro-empresários


Cada vez mais artesãos estão provando que é possível viver apenas com o resultado de seus trabalhos manuais. Muitos já se tornam micro-empresários, atingindo ganhos de até 2 mil reais ao mês – isso sem contar os ganhos extras com palestras e aulas. Uma opção para quem quer começar a vender a sua produção, sem sair de casa, é o site Elo7. Trata-se de uma verdadeira vitrine do artesanato.

Se você não quiser ou puder trabalhar em casa, a solução é buscar as cooperativas. A Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades (Sutaco), por exemplo, oferece aos paulistas a oportunidade de vender as suas peças para grandes empresas. Além disso, promove a capacitação técnica e gerencial do artesão para que ele possa tocar o seu próprio negócio, com nota fiscal e tudo.

Por Rosália do Vale



Empreendedorismo – Mulheres Superam Homens na Criação de Empresas


Desde que as mulheres conquistaram direitos antes pertencentes somente aos homens, essa fatia social tem conseguido estabelecer novos padrões para o mercado mundial. Especialistas admitem que o lado feminino da sociedade age com mais cautela ante à camada masculina e que o sucesso em qualquer área onde atuam é quase sempre certo.

Um levantamento concretizado no ano passado e revelado nesta semana pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) relata que das quase 20 milhões de pessoas que lideram algum empreendimento pelo Brasil, 53% são mulheres e o restante são homens. O portal de notícias G1 afirma que esta é a primeira vez que isso acontece no país.

Além desse fator crucial para a nova configuração do cenário brasileiro, o estudo, com base em pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), avalia que as mulheres também sobrepujaram os homens em relação ao empreendedorismo por oportunidade, ou seja, quando algum cidadão não abre uma empresa por necessidade, mas sim como ganha pão.

O levantamento recolheu dados de mais outros 54 países e constatou, pois, que o mesmo panorama visto no Brasil também aconteceu na Guatemala e em Tonga.

Para conferir mais informações aqui.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Autônomos possuem dificuldades em Comprovar Renda


A dificuldade em apresentar comprovantes de rendas aceitáveis para instituições bancárias causam um grande transtorno para empregados autônomos ou independentes.

Por isso muitas pessoas aceitam ganhar ou receber menos em regime de CLT, ou seja, com carteira assinada e comprovante de renda reconhecido.

O credito é maior para quem consegue comprovante, e isso também facilita ao credor a facilidade de confirmação.

A segurança para quem empresta dinheiro financia bens ou faz qualquer movimentação bancaria também é algo para se analisar, afinal autônomos não mostram a mesma segurança e estabilidade de alguém com registro trabalhista.

Por José Alberi Fortes Junior