Atualizações anteriores



Profissões que Mais Tiveram Aumento de Salário entre 2000 e 2010 – Pesquisa da BRAiN


A BRAiN (Brasil Investimentos & Negócios) realizou um estudo entre os anos de 2000 e 2010 chamado de “Talentos – As profissões e o mercado de trabalho brasileiro”, que mostrou quais são as profissões mais procuradas, bem como quais foram as alterações salariais.

O estudo foi baseado nos censos de 2000 e de 2010 e uma das conclusões foi de que, nessa década, profissões nas áreas de Engenharia Química, Medicina e Engenharia Civil foram as mais procuradas pelo mercado de trabalho, além de terem conquistado um grande aumento de salário. Entretanto, profissionais de áreas como Farmácia, Administração, Marketing e Ciências da Computação obtiveram quedas salariais, tendo em vista a menor demanda por parte do mercado de trabalho.

Além disso, o estudo fez uma comparação entre o salário de profissionais com nível superior e de trabalhadores com ensino médio. Em questão de Engenheiros Civis, a diferença salarial aumentou 50% na década analisada, passando de 200% de diferença em 2000 para 250% de diferença em 2010. Outras profissões que tiveram análises semelhantes foram as relacionadas à Arquitetura, Engenharia Química e Medicina. Isso mostra que os trabalhadores desses setores têm sido mais procurados, o que aponta que o mercado vem demandando mais engenheiros civis, químicos, arquitetos e médicos.

Outra análise feita foi com relação à área de atuação das pessoas após serem formadas, no caso de continuarem atuando no mesmo segmento em que se formaram (ocupações típicas). Os maiores índices ficaram com as formações em Arquitetura, Medicina e Pedagogia. Nestas profissões, os índices ficaram entre 50% e 80%. Entretanto, setores como Artes, Ciências Sociais e Administração obtiveram índices maiores que 90%.

As áreas que tiveram aumento de salário entre 2000 e 2010 foram:

  • Arquitetura
  • Artes
  • Biblioteconomia
  • Ciências Físicas
  • Ciências Sociais
  • Contabilidade
  • Direito
  • Economia
  • Engenharia Civil
  • Engenharia Elétrica
  • Engenharia Mecânica
  • Engenharia Química
  • Estatística
  • Física
  • Medicina
  • Militar
  • Odontologia
  • Outras Engenharias
  • Serviço Social
  • Veterinária

Já as áreas que tiveram diminuições salariais foram:

  • Administração
  • Ciências da Computação
  • Enfermagem
  • Farmácia
  • Filosofia
  • Hotelaria
  • Imigração
  • Jornalismo
  • Marketing
  • Matemática

Por Guilherme Marcon



Dilma aumenta teto salarial dos servidores públicos


Nesta segunda-feira, dia 31 de dezembro de 2012, foi publicada no Diário Oficial da União uma lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff que aumenta o valor do subsídio dos ministros do STF para o ano de 2013.

Com isso, o teto máximo de remuneração dos servidores públicos federais também teve uma elevação de 15,76% que será concedida em três anos.

Deste nodo, os ministros do STF irão receber em 2015 um salário de R$30.935,36; sendo que em 2016 este valor pode aumentar já que na lei recém-criada está estabelecido que neste ano novas leis vão definir o valor dos subsídios.

Por Ana Camila Neves Morais



Prefeito e vereadores de Belo Horizonte tem aumento salarial


Neste último sábado, dia 29 de dezembro de 2012, foi publicado no Diário Oficial de Belo Horizonte o aumento dos salários para prefeito, vice-prefeito e vereadores da cidade que tem início de sua validade a partir do dia 01 de janeiro de 2013.

De acordo com a publicação o salário do prefeito foi aumentado em 23% indo para R$23.430,00 mensais, o dos vereadores cresceu 34% chegando a R$12.459,00 enquanto os recebimentos dos secretários municipais e do vice-prefeito tem como novo valor R$15.689,00.

O reajuste concedido repôs, de forma integral, a inflação no período de 2009 a 2012 no qual os políticos em questão ficaram sem aumentos.

No entanto, este impressionante aumento pode ainda ser questionado pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais o qual tem o entendimento de que aumentos de salários para agentes públicos não devem ser realizados depois de eleições.

Ao ser questionado sobre o assunto, o prefeito de Belo Horizonte não quis se pronunciar sobre a questão.

Por Ana Camila Neves Morais



Previdência Social terá impacto de R$12,3bilhões anuais com novo salário mínimo


Os trabalhadores do Brasil receberam a grata notícia nesta última quarta-feira, dia 26 de dezembro de 2012, de que o valor do salário mínimo será de R$678,00 a partir do dia 01 de janeiro de 2013.

No entanto, este aumento irá representar para a Previdência Social um impacto anual de R$12,3 bilhões a mais em suas contas decorrentes do aumento do valor dos benefícios concedidos os quais aumentam com o salário mínimo.

Isto ocorre porque como a maioria dos aposentados recebem a contribuição referente a um salário mínimo os seus valores tem acréscimos com o aumento deste indicador.

Fonte: Agência Brasil

Por Ana Camila Neves Morais



Salário na construção civil registra menor aumento em 2012


Nesta semana foram divulgados dados atualizados com relação ao INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) que integra o indicador IGP-M.

Segundo as informações veiculadas, o valor da mão de obra na construção civil aumentou 9,55% durante o ano de 2012. No entanto, este valor foi menor do que o registrado nos últimos dois anos com registros respectivos de 10,72% e 9,91%.

Apesar disso, o aumentou registrado para este tipo de mão de obra foi 22% maior do que a média registrada no IGP-M.

De acordo com analistas, esta redução se deve ao menor número de imóveis sendo feitos em virtude da menor demanda dos consumidores pelo seu elevado grau de endividamento durante o ano de 2012.

A expectativa para 2013 é de que o valor da mão de obra na construção civil aumente menos do que em 2012 pela estabilização da taxa de desemprego e por possíveis repercussões no setor de trabalho da crise econômica.

Por Ana Camila Neves Morais



CNI afirma que indústria não irá contratar mais do que o esperado em 2013


A indústria brasileira viveu em 2012 momentos de intensa crise econômica que foi refletida em dispensas de funcionários.

Segundo a CNI (Confederação Nacional da Indústria) o desemprego na indústria nacional não foi maior devido ao fato dos empresários considerarem mais caro formar um novo profissional do que manter o antigo funcionário com baixa produção.

Apesar disso, a CNI não acredita em aumentos expressivos no número de funcionários na indústria no ano de 2013 tendo uma estimativa de que, com a manutenção do crescimento do setor, sejam inseridos neste mercado mais 3 milhões de profissionais treinados.

Além disso, a CNI espera uma taxa de desemprego na indústria de 5,3% menor do que o montante de 5,5% de 2012 dando fortalecimento para a efetiva recuperação do setor no Brasil.

Por Ana Camila Neves Morais



Maioria das empresas pretende aumentar salários em 2013


O setor de empregos não sentiu os efeitos da crise econômica mundial e mantêm a empregabilidade evitando taxas altas de desemprego.

Apesar disso, segundo o International Business Report (IBR) 2012 realizado pela Grant Thornton International com 12 mil empresas privadas distribuídas em 40 países, o ritmo de contratação em 38% da empresas do Brasil teve uma queda de 11 pontos percentuais no segundo semestre do ano.

Mesmo com este dado negativo, o Brasil conseguiu obter a 4ª colocação entre os países que mais realizam contratações de trabalho.

No entanto, não existem estímulos locais para as contratações já que no país a produção possui custos muito altos, uma elevada carga tributária e mão de obra sem a qualificação necessária.

Com isso, um dos meios usados pelas empresas é a retenção de talentos através da oferta de altos salários a seus profissionais.

Em relação a esta questão 63% das empresas afirmaram que irão aumentar os salários com valores acima da inflação e apenas 5% não irão conceder nenhum tipo de aumento salarial a seus empregados.

Por Ana Camila Neves Morais



Câmara dos Deputados aprova adicional de periculosidade para vigilantes e profissionais do ramo de energia elétrica


A Câmara dos Deputados aprovou no dia 13 de novembro de 2012 um projeto de lei que concede o direito de adicional de periculosidade a seguranças, vigilantes e demais trabalhadores expostos a riscos como violência ou roubo.

Este projeto teve como autora a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e determina que o adicional de periculosidade corresponde a 30% do salário fixo recebido por esta classe de trabalhadores e pode ser descontado ainda de outros valores, definidos em acordo coletivo da empresa, considerados como remuneração que sejam concedidos a estes profissionais.

Além desta modificação mostrada acima, o projeto de lei aprovado na Câmara dos Deputados também modifica a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), pois estende a concessão do adicional de periculosidade para qualquer tipo de atividade que tenha risco de exposição contínua com energia elétrica; sendo que neste caso a definição das profissões que integram esta situação será realizada posteriormente pelo Ministério do Trabalho.

O próximo passo deste projeto de lei, que aumenta a extensão do adicional de periculosidade para vários tipos de trabalhadores, será a sanção da presidente Dilma Rousseff após a qual os profissionais poderão começar a usufruir deste novo direito.

Fonte: Agência Brasil

Por Ana Camila Neves Morais



Aumento do Salário Mínimo


O salário mínimo vem modificando de valor ano após ano. Desde a mudança para o Real, a remuneração dos trabalhadores foi aumentando frequentemente em pequena escala. Mas esse aumento no valor do salário não é por acaso, isso faz parte de um programa oferecido no plano Real, onde a moeda brasileira receberá modificações até o ano de 2015.

Depois do ano 2000, os aumentos ficaram "mais altos". Em 1994 o salário chegou a subir duas vezes, porém sem grande potencial, saindo de R$ 64 e chegando a R$ 70. Nessa época, onde o salário ainda era muito baixo, a maioria das pessoas conseguia viver com o seu salário, mas a cada aumento o consumidor foi percebendo que quase não adianta o dinheiro extra. Isso acontece porque os cálculos dos impostos são baseados no valor do salário mínimo, ou seja, quanto mais ganhamos mais temos que contribuir.

Para termos uma melhor noção do aumento de salário, em 2002 o ordenado estava na casa dos R$ 200 e hoje, 10 anos depois, o salário já está em R$ 622 e promete não parar por aí.

Como dito acima, o governo brasileiro implantou um programa de desenvolvimento onde o salário será aumentado até 2015, a pretensão do governo é que o salário chegue à casa dos R$ 800 até o fim do programa.

Fonte: Portal Brasil

Por Matheus Nogueira Camargo



Reajuste do Piso Salarial dos Professores em 22,22%


Foi divulgado na tarde desta segunda-feira (27) pelo Ministério da Educação, o reajuste para o piso salarial dos professores em 22,22%.

O valor da remuneração passa a ser agora de R$ 1.451 para um professor de ensino médio com jornada de trabalho estipulada em 40 horas por semana.

Tal medida é retroativa para o primeiro dia de janeiro de 2012.

De acordo com detalhes do MEC, a correção no salário dos docentes é refletida na variação do valor anual mínimo por aluno que foi definido em âmbito nacional no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) do ano de 2011, fazendo uma comparação com o valor apresentado em 2010.

No ano passado o piso aplicado ficou no valor de R$ 1.187. Já em 2010, o a remuneração era de R$ 1,024. Os estados e municípios são obrigados em aplicar o piso de acordo com a lei federal número 11,738, de 16 de junho de 2008.

Algumas das regiões brasileiras podem alegar não possuir verbas suficientes para o pagamento do reajuste, acessando assim recursos federais para a complementação da folha de pagamento.

Porém, desde a regulamentação de 2008, nenhum estado ou município conseguiu receber os recursos, pois o MEC não comprovou a falta de verbas para tal.



Novo Salário Mínimo para 2012 – Projeto propõe aumento para R$619,21


Boa notícia para os trabalhadores de todo o Brasil. A atual ministra do Planejamento, Miriam Belchior, entregou na manhã de hoje (31 de agosto) uma proposta de aumento de 13,5% no valor do Salário Mínimo para a próximo ano (2012).

Com este novo aumento, o salário mínimo (que atualmente é de R$545,00) pode passar a ser de R$619,21.

A proposta do novo salário já foi entregue para o presidente do Senado (José Sarney), que deverá encaminhá-la para a Comissão Mista de Orçamento para que esta siga com a tramitação do projeto.

Vale lembrar que este valor do salário mínimo para o próximo ano, é maior do que o valor que foi projetado pelo governo na LDO (Lei das Diretrizes Orçamentárias) para 2012. Naquela época, o valor previsto para o salário mínimo era de R$616,34.



Salário Mínimo – Propostas de Reajuste para 2011


Durante a corrida pela sucessão presidencial, José Serra, candidato do PSDB, tem prometido à nação brasileira salário mínimo de R$ 600 já a partir do ano que vem. Carlos Lupi, ministro do Trabalho e Emprego, e Luiz Inácio Lula da Silva, por exemplo, alegam não ser possível o intento, pois a definição para o valor teria de acontecer ainda em 2010.

Na semana que vem, mais exatamente de 1º de novembro em diante, as diretrizes para a elevação dos atuais R$ 510 começarão a ser encabeçadas. Gim Argello (PTB-DF), senador e relator-geral da proposta de Orçamento da União, examinará se o mínimo será incrementado para R$ 538, como rege a proposta do atual governo, ou para R$ 560, como almejam as centrais sindicais.

Informações emitidas pela Agência Estado, de acordo com a Band Online, asseveram que isso dependerá do relatório de receitas que será encaminhado ao relator. Para Argello, se tudo transcorrer bem e se for possível, o salário mínimo poderá, sim, ser compreendido em R$ 560.

O senador avalia que o documento preliminar poderá ser entregue em 5 de novembro para que finalmente, a partir do dia 8 do mês que vem, sejam realizadas as devidas emendas parlamentares.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Aposentados – Aumento Real de Salário – PSDB


O ambiente eleitoral do Brasil é instável, mensurou há pouco tempo o veículo de comunicação The Economist. Seu posicionamento não foi um dos mais errôneos, é certo, pois diariamente novas informações envolvendo situações embaraçosas tanto de Dilma Rousseff (PT) quanto de José Serra (PSDB) tornam imprevisíveis qualquer definição, mesmo pesquisas de intenções de votos indicando vantagem para a ex-ministra da Casa Civil.

Carlos Lupi, ministro do Trabalho e Emprego, criticou o tucano ao avaliar ser inviável o reajuste salarial prometido de R$ 600, pois para tal feito seriam necessárias mudanças de algumas das diretrizes do atual governo, gerido por Luiz Inácio Lula da Silva.

Corroborando com o discurso de Lupi, Carlos Eduardo Gabas, ministro da Previdência, afirmou saber o que o Partido da Social Democracia Brasileira fez com a Previdência e diz ter a certeza de que o anunciado não procede no concernente ao reajuste de 10% prometido aos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Em proveito de entrevista concedida a jornalistas, segundo o Estadão, Gabas assegurou que no período em que o tucanato esteve à frente do poder federal a classe dos aposentados não conseguiu aumento real de salário (percentual superior ao índice da inflação).

Gabas assinala que o presidente Lula só debaterá o tema de reajuste do salário mínimo e demais temas com seu sucessor, obviamente após o último dia deste mês.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Salários – Aumento Real – Recorde em 2010


O avanço do número de empregos com carteira assinada pelo país é uma situação que, mesmo de maneira empírica, passou a ser comemorada por vários setores; os tão citados Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do país, e Carlos Lupi, ministro do Trabalho e Emprego, chegaram a estimar 2,5 milhões de oportunidades criadas e contabilizadas ao final de 2010.

A imprensa e ministros de distintas pastas têm relacionado, também diretamente ligado ao número de vagas formais geradas, aumento real da massa salarial. Embora nem todos os segmentos o sintam, vários são aqueles que deverão fechar este ano com ares otimistas, como é o caso dos metalúrgicos atuantes na região do ABC. Na semana passada, por exemplo, houve aumento à classe de 6,26%, somado a um incremento de 4,29% para repor a inflação, ou seja, 10,81% no total – a maior elevação concreta de toda a história da categoria.

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) avalia, de acordo com o portal R7, que 2010 será o ano com a maior quantidade calculada de aumentos reais superiores a 5%, superando, inclusive, 1996, quando quase 7% de todas as negociações obtiveram ganhos acima dessa margem.

Por Luiz Felipe T. Erdei



Reajuste do Salário – Senador Tião Vianna faz Proposta de Aumento


O  senador Tião Vianna (PT-AC) apresentou a proposta no relatório da Lei de Diretrizes Orçamentarias (LDO) para 2011. Na conta de Vianna, o trabalhador pode receber um aumento real de 2,47% no seu vencimento.

Mas Paulo Bernardo, ministro do Planejamento, é reticente. Segundo ele, o governo segue trabalhando em cima da proposta anterior.  

Nesse caso o reajuste é calculado com base no crescimento da economia nacional (de 2 anos atrás, no caso 2009 )mais a inflação medida pelo INPC (Índice Nacional De Preços Ao Consumidor). Sendo assim o salário não teria ganho real pois o PIB de 2009 foi afetado pela crise econômica mundial.

A decisão sobre qual será o aumento do mínimo para 2011 cabe ao presidente da Republica, Luiz Inácio Lula da Silva.

Por Vinícius Soares



Funcionários da USP, Unicamp e UNESP permanecem em Greve


A greve dos funcionários da USP, Unicamp e UNESP, que foi instalada desde o último dia 04 de maio, ainda prossegue e as manifestações continuam por parte dos grevistas. Os funcionários reivindicam uma isonomia salarial entre a sua categoria e a dos professores e não aceitaram a proposta do CRUESP (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas), de um reajuste de 6,57%.

Os funcionários querem um aumento de 16% mais R$200,00. Nesta terça-feira, 25 de maio, aproximadamente oitenta pessoas estavam presentes desde cedo no prédio da Reitoria da USP, bloqueando a entrada dos funcionários, mas tudo ocorreu pacificamente, segundo informações da polícia militar.

Por Elizabeth Preático



Lula pode Vetar Reajuste para Aposentados e Pensionistas


O Congresso votou, há alguns dias, em favor de um projeto que poderia viabilizar reajuste de 7,7% aos aposentados e pensionistas que ganham, mensalmente, mais de um salário mínimo (R$ 510), algo que tem desagradado Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil.

Em virtude de um provável aumento de R$ 30 bilhões ao INSS, Paulo Bernardo, ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, acredita que o líder do país está inclinado a vetar esse percentual e limitá-lo ao índice sugestionado anteriormente, de 6,14%.

Bernardo ressalta uma preocupação evidente de Lula em causar desajuste nas contas do país e transferir qualquer problema dessa ordem ao sucessor, independente de quem venha a ser eleito. Guido Mantega, ministro da Fazenda, indica a mesma ideia de veto ao reajuste de 7,7%, pois isso permitirá maior estabilidade orçamentária à nação.

Outro mote mencionado pelo ministro do Planejamento, de acordo com o portal de economia UOL, é fim do fator previdenciário, algo que, segundo ele, não pode ser levado adiante.

Quer ler mais informações e conferir gastos, percentuais e implicações? Acesse aqui.



Funcionários de universidades de São Paulo reivindicam aumento salarial


Na última terça-feira à tarde, 18 de maio de 2010, um grupo formado por funcionários da Universidade de São Paulo (USP), UNESP e Unicamp realizaram um protesto em frente ao Cruesp (Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas), pela reivindicação de reajuste salarial.

Uma reunião ocorrida na última terça-feira, 18 de maio, entre o CRUESP e o Grupo dos Seis, composto por representantes das universidades citadas, não resultou em acordo. No mesmo mês do ano anterior houve uma greve na USP que teve a adesão de professores e estudantes e acabou gerando a participação de policiais e até feridos.

A reivindicação atual das universidades citadas busca especialmente a manutenção de uma igualdade de salário entre os professores e funcionários.

Por Elizabeth Preático



Aprovado aumento de 7,7% aos aposentados


O reajuste aos aposentados teve muitos capítulos nas últimas semanas, pois Luiz Inácio Lula da Silva, presidente do Brasil, e mais algumas autoridades, queriam vetar o percentual de elevação de 7,7% almejado já há algum bom tempo. Em 19 de maio, quinta-feira, o Senado, finalmente, aprovou o aumento.

O governo federal, descontente, estima que a Previdência deverá desembolsar mais de R$ 30 bilhões durante cinco anos caso o projeto convencionado seja convertido em lei. Isso se confirmará, ou não, após a análise do texto pelo presidente Lula, que conta com a opinião nesse sentido de Paulo Bernardo, ministro do Planejamento, uma vez que, segundo ele, o reajuste anterior de 6,14% já traria gasto adicional de R$ 19 bilhões na meia década citada no primeiro parágrafo.

Caberá, agora, uma análise imparcial de Lula. A sensatez, em ano eleitoral, é importantíssima. Os fatos indicam um possível veto do presidente, pois, para ele, não é porque 2010 haverá eleições que medidas eleitoreiras devem ser tomadas sem um mínimo de responsabilidade.

Vamos aguardar.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: G1.



Lula poderá vetar aumento de 7,7% aos aposentados


Durante muito tempo a imprensa nacional noticia informações relevantes e pertinentes ao reajuste a aposentados. O governo brasileiro, liderado por Luiz Inácio Lula da Silva, tencionava limitar o aumento em até 6,14% à classe, porém, em 4 de abril, terça-feira, a Câmara dos Deputados aprovou índice de 7,7%, bem acima da intenção do presidente.

Em Buenos Aires, onde recebeu a informação, Lula foi enfático e afirmou que vetará todo o texto, uma vez que, segundo ele, não existe eleição que o faça acatar um percentual altíssimo. Em reportagem divulgada pelo portal dinheiro do Folha UOL, o presidente quer, também, dar fim ao fator previdenciário.

Cândido Vaccarezza (PT-SP), líder do governo na Câmara, avalia que Lula, mesmo que acatasse ao aumento – permitindo, assim, melhor recepção dos aposentados em relação a Dilma Rousseff (PT) e sua pré-candidatura à presidência da República –, não quer, de maneira alguma, tomar medidas eleitoreiras que acarretem prejuízos ao país.

Portanto, o veto deverá vir com toda a certeza se depender do líder do Brasil.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Folha Uol



Aumento Salarial – Como pedir aumento para o seu chefe


O salário está relacionado intimamente ao padrão de vida da pessoa, portanto o ideal é ter um salário condizente com a projeção pessoal. No entanto não é fácil decidir como negociar um salário melhor.

O conselho dos especialistas é fazer uma análise de como o salário é ‘pensado’. É por produção? É por comparação? Está atrelado à metas? Averiguar de onde vem o salário ajuda-a a ter uma visão ampla se algo deve ser melhorado.

Mas e quando o salário é fixo? Primeiramente certifique-se de que é autosuficiente e faz seu trabalho em sua totalidade. Faça uma análise honestamente de sua visão em relação ao futuro da empresa e em que você está contribuindo para ele.

Depois de rever seus cálculos considerando projetos pessoais futuros, exponha ao seu superior o que você pensa sobre seu trabalho, as melhorias que podem ser feitas, suas expectativas quanto ao futuro, se lhe foram ofertadas novas propostas. Não hesite em falar no valor pretendido, pode apostar: patrão aprecia quem tem projeções pessoais.